sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Nerd Comenta (23)

Uma semana cheia de celebridades nos comentários.

1. Supernatural
Dois irmãos saem caçando fantasma por aí e o pessoal acha que isso é supernatural??? Se pelo menos eles fossem amigos do Geleia...

"Nessa casa tem goteira..."

2. Terremoto
Depois de assolar o Haiti e o Chile, só podemos pensar em uma coisa: se o mundo fosse mesmo plano e estivesse repousando sobre o casco de uma tartaruga, a bicha com certeza tomou umas a mais nesses dias.

3. Robinho
O craque está de volta no Santos, mas chegou atrasado pra jogar ao lado da Marta...

4. Angelina Jolie
Sou completamente contra essa mania que a Angelina tem de sair adotando crianças pelo mundo. Quando Deus une um casal tão sex symbol assim, eles têm a obrigação de procriar e povoar o mundo de “gente fina, elegante e sincera com habilidade pra dizer mais sim do que não!”


Isso é um exemplo a ser seguido!
E que venham as gêmeas agora.

5. Enem
Agora que saíram os resultados, os candidatos entram num site e fazem um complicado leilão para conseguir as vagas. Acho que as notas não valem coisa nenhuma, quem entender como funciona essa parada é que leva a matrícula.

6. Chuva
São Paulo tá parecendo o final do 2012, só que em câmera lenta.

7. Viver a Vida
A mina da novela tá tetraplégica e dividida entre dois irmãos. Cara, ninguém tem resfriado nas novelas do Maneco, é de pneumonia pra baixo!

8. Cabañas
O jogador levou um tiro e está hospitalizado. Isso tudo porque ele mora no México, se ele tivesse ficado no Paraguai a arma tinha falhado e ele tava por aí tranquilo, tranquilo.

9. Gary Coleman
O cara foi o maior sucesso na década de 80 em um seriado e agora não tem muito o que fazer da vida. Fica entrando e saindo da prisão o tempo todo... acho que ele tá competindo com o Zina.

O combate do século!
10. Campus Party
Falando em Zina, é uma pena que o pessoal do Pânico está de férias... Esse era o lugar ideal para escolher a Musa da Beleza Interior!


quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Uma Festa Muito Esperada

Depois de muita enrolação começa, propriamente dito, O Senhor dos Anéis. Neste primeiro capítulo é apresentado um excêntrico Bilbo, que completará seu onzentésimo aniversário. Sua personalidade é uma novidade mesmo para aqueles que leram O Hobbit, pois o Bilbo daqui é apresentado sob o ponto de vista das pessoas do Condado, como um louco aventureiro que enriqueceu e vive pronto a fazer alguma extravagância.

Além de Bilbo, Frodo, Sam e Gandalf dão as caras. Merry é citado rapidamente, mas tanto ele quanto Pippin só vão ganhar importância no próximo capítulo.

Devo confessar que esse é um dos meus capítulos favoritos de todo O Senhor dos Anéis, devido ao discurso de despedida de Bilbo Bolseiro que, algum dia, pretendo reproduzir em um aniversário meu.

Outro personagem importante que já aparece é aquele que é a força motriz da história e também o título do livro O Um Anel, o senhor dos anéis. É ele que Bilbo usa para desaparecer diante dos seus parentes e que deixa de presente para seu herdeiro Frodo.

O capítulo termina com a partida de Gandalf para estudar mais a respeito do anel, e com um gancho da promessa de sua volta. E com os leitores já ansiosos para ler o que vem a seguir.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Senhor dos Anéis - Prólogo

Depois da Nota a edição brasileira e o prefácio, Tolkien se sebruça em apresentar o contexto da Terra Média e dos Hobbits aos leitores em seu Prólogo.

Nas primeira linhas ele já fala de seu livro anterior, O Hobbit, que traz a primeira aparição de Bilbo, Gandalf e do Um Anel. Logo em seguida, começa a abordar as características naturais dos hobbits, povo criado a imagem e semelhança do autor, segundo ele próprio. Ou seja, um povo calmo, avesso a exercícios, com propensão à barriga de chopp.

Para falar da altura diminuta dos hobbits, Tolkien cita Urratouro, outrora mais alto hobbit de todos. Isso mostra o quanto as linhas gerais da história já estavam escritas, ao mencionar "dois personagens famosos de antigamente", que todos sabem ser Merry e Pippin, que só se tornariam altos muito tempo depois, crescendo a partir de As Duas Torres.

Além disso, são enumeradas diversas características do povo pequenino: a habilidade de se esconder, quase desaparecendo, rapidamente no mato; a prática famosa de cinco refeições por dia; cabelos encaracolados; pés peludos e sempre descalços; o apreço por música e diversão etc.

O fato dos hobbits fugirem de confusão e ação explica o fato de raramente se envolverem em guerras, por exemplo.

Há outros aspectos dos hobbits contados, como o seu gosto por histórias genealógicas e o fato de muitos deles morarem em tocas (tal qual coelhos, rabbits, em inglês) ou fumarem a suspeita erva-de-fumo.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Quando encontrei O Diário de Anne Frank

Em 2000 eu estava na 8a série e era absolutamente fascinada por livros. Eu estudava em uma escola pública em Poá, São Paulo. O ensino não era dos melhores, mas a biblioteca fazia jus ao tamanho da escola (embora, como acontece em 99,9% das bibliotecas escolares no Brasil, não tivesse uma infraestrutura adequada). Por sorte, minha turma (composta por mais ou menos 40 alunos) tinha uma professora de português absolutamente competente, que nos levava toda semana para a biblioteca. Podíamos escolher qualquer livro que quiséssemos, e ela fazia o controle de empréstimos com a ajuda de uma caderneta, que ficava na própria biblioteca.

Como na época eu tinha bastante tempo livre, pegava toda semana de 3 a 4 livros para ler. Em maioria, eram livros da série Vaga-Lume ou afins. Meus colegas de classe, que também pegavam livros emprestados, gostavam de comentar sobre os livros, e o título O Diário de Anne Frank passou a martelar na minha cabeça semanas seguidas. Embora eu fosse uma aluna dedicada, meu conhecimento sobre Segunda Guerra Mundial era praticamente nulo (sim, palmas para o ensino público), por isso nunca passou pela minha cabeça que aquele diário fosse um registro tão importante. Para se ter ideia da minha falta de noção, eu achava que era apenas mais um diário fictício, que tratava de amor e coisas típicas da adolescência e, é claro, algo como um romance entre a tal da Anne e o Frank (!).


Então, imaginem minha surpresa quando comecei a ler o livro... que já apresenta em seu prefácio uma boa explicação do teor da obra. Eu nunca imaginaria que era um diário de verdade e, mais do que isso, de uma garota judia que se escondeu durante a Segunda Guerra. O Diário de Anne Frank foi o primeiro livro adulto que li, e que abriu de vez minha sede pela literatura e pelo mundo dos livros. Foi conhecendo a Anne e seu diário que senti aquele amor por leitura que eu tinha entrar em ebulição. E daí pra frente comecei a amadurecer meu desejo de trabalhar com publicações. Mas isso é uma outra história, voltemos ao Diário.

Na 8a série eu tinha 14 anos, e o livro me deixou chocada e encantada de tal maneira que deixei guardado na minha memória, sem relê-lo uma única vez. No fim do ano passado, ao término da minha graduação em Editoração, veio o desejo de reler o livro. Por coincidência, estávamos também organizando no site o especial de 70 anos do início da Segunda Guerra. E assim foi, quase 10 anos depois, que reli O Diário de Anne Frank e, devo admitir, um pouco temerosa quando ao resultado da leitura, já que dentro desse período amadureci minha capacidade de análise como leitora e editora.

Mas, para minha felicidade, pude perceber que é realmente um relato excepcional. Fiz uma leitura dedicada, e novamente me emocionei muito. É claro que, como todo "primeiro livro", sou suspeita para falar da obra. De qualquer forma, tentei fazer uma resenha o mais competente possível. Vocês podem conferir no Homem Nerd, clicando aqui. E me digam o que acharam, por favor! =)

E, já que essa é minha primeira postagem de 2010 (diretamente do Maranhão!), desejo um novo ano cheio de nerdices a todos.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Nota à edição brasileira e Prefácio

A aventura de ler O Senhor dos Anéis começa com uma bem colocada "Nota à edição brasileira" explicando, por cima, como foi feito o processo de tradução e revisão do livro. Em seguida nos deparamos com o famoso poema:

Três Anéis para os Reis-Elfos sob este céu,
Sete para os Senhores-Anões em seus rochosos corredores,
Nove para Homens Mortais, fadados ao eterno sono,
Um para o Senhor do Escuro, em seu escuro trono
Na Terra de Mordor onde as Sombras se deitam.
Um Anel para a todos governar, Um Anel para encontrá-los,
Um Anel para a todos trazer e na escuridão aprisioná-los
Na Terra de Mordor onde as Sombras se deitam.

Já o prefácio escrito pelo próprio Tolkien narra a própria aventura que foi escrever a saga durante a Segunda Guerra Mundial. Apesar disso, o autor faz questão de frisar que o livro não é uma alegoria, é apenas uma história inventada.

É difícil acreditar nisso, dada as semelhanças que encontramos entre a Guerra do Anel e a guerra que acontecia no mundo real. Entretanto, Tolkien é taxativo ao dizer que não gostava de alegorias. Tanto melhor, pois o leitor saber que lerá uma história totalmente inventada. E que começará na semana que vem com o "Prólogo".

domingo, 10 de janeiro de 2010

Nerd Comenta (22)

Sou um dos colaboradores mais folgados e mesmo assim tirei as maiores férias! Vamos voltar aos comentários antes que me expulsem:

1. Dalva de Oliveira
O seriado mostrou como foi a vida de dois grandes ícones do samba-canção. Na verdade, o que a maioria do mulheril queria era ver o Fábio Assunção de samba-canção.

Bigode, nunca uma boa ideia
2. Liquidação
Nessas promoções de janeiro o que acaba liquidada é a paciência dos homens que têm de levar as mulheres para as compras.

3. Caras e Bocas
Batendo recorde de audiência no capítulo final, a novela da sete foi quase um sucesso total. Quando um bordão não pega é a treva!

4. Enchentes
Pelo jeito em que as chuvas estão castigando o país, provavelmente em 2016 teremos os Jogos Aquáticos ao invés das Olimpíadas.


Galvão: E é dada a largada, amigo!

5. Big Brother
Pronto, agora já sabemos como será a metade das capas de Playboy nesse ano.

6. Copa São Paulo
Com tanta chuva nos jogos da copinha, tem time estudando trocar as chuteiras por esquis.

7. Roberto Carlos
Agora o lateral esquerdo vai defender a camisa do Corinthians. São tantas emoções, bixo!

8. São Paulo
O time anunciou 6 novos jogadores de uma vez só. E como Cauby Peixoto bem sabe, com 6 são 30. XD

9. Boris Casoy
Depois de ofender os garis, esses profissionais resolveram adotar um grito de guerra para quando encontrarem com o jornalista:
10. Tila Tequila
Celebridades da Internet estão em alta mesmo! Tila Tequila inventa uma gravidez e a Twittess vai pro BBB. O mundo virtual nunca esteve tão real.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Leitura 2010 - O Senhor dos Anéis

Minha leitura preferida é a saga de O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien. Li os três livros ainda criança, na década de 90, e esperei com afinco a estreia dos filmes. Nunca fui um fã hardcore (daqueles que participam de fóruns e lista de discussões sobre o assunto), mas quando o tema é Senhor dos Anéis, minha nerdice ganha níveis extras.

Por isso decidi fazer um ousado projeto em 2010: uma leitura crítica da saga que tanto gosto. Não será uma leitura acadêmica, tampouco um ensaio. Serão crônica de um fã que lê seu livro favorito. Minha proposta é ler um capítulo por semana e comentá-lo aqui no Blog do Homem Nerd. Então você poderá comentar os meus comentários e discutiremos saudavelmente essa história sensacional.

A edição que será alvo da minha leitura será a edição definitiva da Martins Fontes (capa abaixo) lançada em 2001 reunindo os três volumes A Sociedade do Anel, As Duas Torres e O Retorno do Rei. Serão 62 capítulos, mais 6 apêndices e as introduções, que começarei comentando na próxima semana.

O objetivo é que tenhamos atualizações todas as terças-feiras com comentários sobre um novo capítulo. Quem quiser acompanhar minha leitura, basta comprar já o seu volume.

Até a próxima terça!

Já vimos: Astro Boy

O longa baseado no clássico personagem criado por Osamu Tezuka só estreia no final do mês, mas o Homem Nerd já pôde assistir à animação.

A boa notícia é que a dublagem está bem feita e a voz de Rodrigo Faro não ficou estranha na voz do personagem muito mais novo do que o intérprete, contrariando as baixas expectativas. A má notícia é que só teremos cópias dubladas no circuito, sem liberdade de opção para o público.

Trata-se de um bom filme infantil, mas que fará os fãs mais velhos do personagem torcerem o nariz. A resenha completa estará no ar na semana de estreia.