quarta-feira, 7 de abril de 2010

Que sexta-feira mais pirada

Sinopse: Annabel é uma adolescente que acorda e descobre uma coisa incrível: tinha virado sua mãe! Só que a vida adulta não é tão simples como ela imaginava...

O tema fantasioso da troca de corpos e personalidades, quando bem-feito, é garantia de sucesso. Além disso, é um assunto universal, que instiga todos os gêneros humanos. Prova é que diversos filmes já foram feitos sobre isso, como é o caso do mega-sucesso nacional Se Eu Fosse Você. Até Chapolin Colorado e John Woo em A Outra Face já o visitaram, proporcionando diversas visões sobre as trocas de corpos.

Um dos longas mais divertidos sobre o tema e que proporciona um grande número de referências e piadas é Sexta-feira Muito Louca, de 2003. Lindsay Lohan e Jaime Lee Curtis fazem mãe e filha que trocam de corpos por um dia, a tal sexta-feira do título.

O que pouca gente sabe é que o longa é baseado em um livro juvenil, lançado no Brasil pela Editora Ática, sob o título: Que sexta-feira mais pirada.

A obra foi escrita em 1972 e mostra Annabel, uma adolescente rebelde e bagunceira às voltas com uma mudança inusitada: ela acorda no corpo de sua mãe. Mas, ao contrário do que se espera, sua mãe não está no corpo dela, mas sim outra Annabel, com um comportamento idêntico ao dela.

Então a menina no corpo de adulta tem de lidar com filhos complicados, com as camisas por passar do marido, com a visita de clientes da principal conta de publicidade que seu marido cuida, com o menino Boris, vizinho que está apaixonada etc.

O livro é bem divertido, sobretudo para o seu público-alvo, o juvenil. A autora tem umas sacadas interessantes que ficaram fora da versão cinematográfica.

Uma curiosidade, o filme de 2003 não foi a primeira transposição do livro para o cinema. Em 1976 Bárbara Harris e uma jovem Jodie Foster estrelaram outra.

Um comentário:

Carla Bitelli disse...

Eu li esse livro! Muito divertido!!!