sexta-feira, 30 de maio de 2008

Bela Lugosi's Dead


A editora virtual Mojo Books tem uma proposta interessante de publicar na internet textos que misturem literatura e música. Agora, a proposta da editora vai mais além e passa a abranger o mundo dos quadrinhos no selo Mojo Comix.


Para ler é preciso fazer um cadastro e o download da história, a primeira é Bela Lugosi's Dead de Leo Martinelli e do sempre competente Raphael Salimena. A trama revisita a clássica música do Bauhaus colocando frente a frente Bela Lugosi e Cristopher Lee. Confiram, clicando aqui.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Casal Nerd (15)

Para quem não reparou, semana passada não rolou Casal Nerd. Por quê? – você deve estar se perguntando. Porque eu saí de "férias". Não só eu como o outro integrante deste casal nerd, o homem nerd.

Então nada mais adequado que abordar o tema viagens, não é mesmo?

Bom, fomos para a praia. Fez um sol maravilhoso, aproveitamos muito! Quer dizer, eu aproveitei, né? O homem nerd voltou tão branco quanto já estava. Estou com um bronze ótimo – aliás, alguém já deve ter reparado que eu não faço o gênero nerd-gótica, então essa informação de uma pele de outra cor que não branco-neve não deve assustá-lo –, mas o meu xuxu continua com a barriga tão branca quanto na semana passada. Não bom.

Ele eu até perdôo: alergia ao sol não é fácil, né? Mas todos os outros nerds deste país de meudeus que curtem o visual branquelo não dá!

Não estou aqui fazendo apologia ao câncer de pele, de jeito nenhum! Mas pelo menos aquele solzinho de fim de tarde, lá pelas 17h, que dá uma corzinha no rosto... pelo menos esse o nerd precisa conhecer.

Sinceramente, o problema não é o branquelo way of life. O problema é o visual doente (ainda mais contrastando com as roupas pretas desbotadas...). Fica a dica, que, aliás, é unissex.

terça-feira, 20 de maio de 2008

Mais propaganda enganosa

Perdoem o tom mais chulo do post, mas recentemente Edu e eu (Edu, o burro vai na frente, hehehe) vimos a cabine de imprensa do filme The Other Boleyn Girl (A Outra) estrelado por Scarlett Johansson e Natalie Portman. Pelo pôster, imaginamos que o filme, que narra a trajetória de Ana Bolena e sua irmã Maria Bolena num triângula amoroso com o rei Henrique VIII, será no mínimo um ode erótico as duas musas do cinema. Que nada. Enganação pura.


Todos devem se lembrar da participação da loirinha sueca em Match Point, de Woody Allen. Esse filme sim tem momentos eróticos interessantes, entretanto pelo trailer esperávamos muito mais. A grande verdade é que as melhores cenas ficaram no trailer.


Agora saiu o trailer do novo filme de, como diria o Kramer em Seinfeld, Woody. E ameaça ser bem picante. Mas temo por nova enganação.






sábado, 17 de maio de 2008

DVD: Fido, o Mascote

Fido – o Mascote é um divertido filme infantil sobre zumbis que, domesticados por coleiras, se tornam criados dos humanos vivos. Apesar do DVD não ter nenhum extra em relação ao filme visto no cinema, vale uma nota aqui sobre seu lançamento.

Apesar de ser um filme familiar, tem momentos tensos e violentos, mas sem ser banal. Zumbis sempre são um tema que rende dramas psicológicos e metafóricos sérios. E apesar de Fido ser uma comédia infantil, há diversas leituras que podem ser feitas sobre ele.

O filme se passa nos anos 50, logo após uma grande guerra. A sociedade americana é paranóica, mas aceitas os zumbis "domesticados". Mesmo assim, todos andam armados, inclusive as crianças, para uma eventual contenção. Da boca de Bill, o pai do protagonista Timmy ouvimos "o mais importante é ficar vivo".

Uma grande barreira separa os subúrbios de classe média da chamada "Zona Selvagem", cheias de zumbis.

A situação dos zumbis na sociedade do filme é uma grande metáfora as classes étnicas menos favorecidas socialmente nos EUA, sobretudo os negros e latinos. As muralhas das cidades em Fido representam a grande barreira de Tihuana, que mantém mexicanos longe dos EUA.

Inclusive, como nos filmes dos anos 50, não há um negro ou latino no filme, apenas caucasianos. Sublinhando, ainda que sutilmente, essa característica social do filme.

Por falar em época, além da referência óbvia a 2ª Guerra Mundial na figura dos "Zombie Wars", o filme começa com um documentários institucional típico da época, como o que abre o clássico Cidadão Kane. Além disso, os pais de Timmy (Dylan Baker e, a eterna Trinity, Carrie-Anne Moss), dormem em camas separadas.

Enfim, Fido é um filme que despertará simpatia e reflexão a todos que estiverem dispostos a vê-lo.

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Casal Nerd (14)

Hoje fiquei pensando sobre o Casal Nerd... As diversas idéias possíveis, tudo o que já comentei. E sabem o que percebi? Que muitas vezes eu fujo bastante do tema! Por exemplo, na semana passada (Casal Nerd 13), que abri a campanha sobre o nerd proud (aliás, acho que vou batizá-la aqui de "Nerd Proud, mas com estilo". O que acham?).

Mas vou confessar também que não acho isso de todo ruim. Para falar a verdade, eu estou numa vibe bem blogueira, menos pela quantidade de produção textual para a internet e mais porque eu estou assistindo todo o Sex and the City. Sim, todo o seriado, desde o começo.

Gosto de Sex and the City? Not really. Não gosto muito do resultado final – porque, sinceramente, gosto da idéia – e gosto menos ainda da Charlotte (puta mulherzinha casamenteira insuportável). Mas a Carrie fica lá escrevendo seus "artigos" sobre sexo na urbes, o que me faz lembrar um pouco sobre esse conjunto de posts, o Casal Nerd. Afinal, nada mais urbano que nerd, né? Já o sexo são outros 500, mas um dia todos chegam lá.

E enquanto os nerds não chegam no sexo, eles se contentam com a amizade das mulheres bonitas. Pode ver: todo grupo de nerds homens tem normalmente apenas uma amiga, aquela menina bonita e descolada. Ela é super-entrosada com o grupo e bastante simpática; eles ficam tão embasbacados com a presença dela que mal conseguem falar alguma coisa.

Os sintomas são completamente normais. E essa amizade só dura enquanto a garota em questão não encontrar um pessoa que satisfaça tudo aquilo que ela está procurando: um amigo gay.

Mas isso não é motivo para desespero. Na verdade, é até libertador. Pense só: com a saída da cock blocker (quem nunca ouviu essa expressão PRECISA assistir a Superbad), o mundo inteiro, repleto de novas possibilidades, se abre à sua frente. E, quem sabe, isso sirva de estímulo para que o nerd não demore tanto a ponto de se tornar o "made of honor".

terça-feira, 13 de maio de 2008

Muito trabalho

Os leitores já devem ter notado que o volume de postagens do Homem Nerd são sazonais. Determinados períodos do ano não conseguimos colocar tanto conteúdo quanto gostaríamos. Um período complicado para a gente é exatamente o atual, da segunda metade de maio até o fim de junho, onde estamos lotados de provas e trabalhos da faculdade.

Sim, a grande maioria da equipe faz faculdade e, ainda por cima, trabalha. Tentamos atualizar o site no pouco tempo que nos resta (como agora, no intervalo da minha aula noturna) mas as vezes simplesmente não conseguimos colocar muita coisa.

Mas, aos leitores, avisamos que isso é passageiro e que, em breve, o site já volta ao normal.

domingo, 11 de maio de 2008

Animes no Homem Nerd

O Home Nerd passa a contar com uma sessão voltada para os animes. Muito antes disso já acompanhávamos e informávamos nosso público sobre as animações japonesas. Além disso, já tínhamos resenhas de algumas produções.
Não deixem de acompanhar essa nova sessão, pois novas notícias, resenhas e artigos virão. O especial de junho é sobre o Studio Ghibli, responsável por obras como A princesa Mononoke e O meu vizinho Totoro, dentre outros clássicos.


quarta-feira, 7 de maio de 2008

Casal Nerd (13)

Finalmente, cá estou eu, e nesta semana para abordar uma coisa que considero trágica – ou talvez apenas tragicamente engraçada: nerds que querem ser "cools".

Coloquei entre aspas porque eu realmente acho a nerdice cool, mas os "cools" são tipo os jogadores de futebol americano que a gente vê nos filmes de Hollywood, que depois casam-se com a cheerleader e têm filhinhos loirinhos e etc. etc. etc.

Apresento dois exemplos aqui, um na televisão, outro no cinema.

O da tv, se vocês acompanham o Homem Nerd, já devem desconfiar: é o protagonista de Greek, Rusty. Ele faz de tudo para ser popular e ser aceito em alguma fraternidade em sua universidade. Nos EUA, é muito difícil ser membro de uma república/fraternidade ao mesmo tempo que faz uma graduação em ciências exatas, pois as duas opções tomam muito tempo.

Como eu disse, são opções, e Rusty precisa escolher qual caminho seguir. Por enquanto ele só está tentando, mas será que no fim ele renegará sua essência nerd? Hope not.

Mas, suponhamos que o Rusty assuma de vez seu nerd proud. Será que ele vai chegar aos 40 assim?

(William H. Macy em Motoqueiros Selvagens)

Só digo uma coisa: oh-my-god! Como se comprar uma Harley Davidson tornasse o cara mais "cool" (ainda entre aspas).

Toda essa crítica é para falar pros nerds que eles têm que ser o que são – nerds! – e ter muito orgulho disso.

Nerd proud, minha gente! E está lançada a campanha. (Só não me vão exagerar e esquecer tudo o que eu já aconselhei por aqui...)

Votem no McLovin!

Amigos, a MTV anunciou os seus indicados ao MTV Movie Awards. Na categoria revelação, todo mundo do Superbad está presente, mas a nossa preferência e campanha é pelo McLovin.

Vocês também não acham que ele merecia o prêmio só por ser quem ele é? Pois é, então votem clicando aqui.

sexta-feira, 2 de maio de 2008